A estréia de Velvet Buzzsaw da Netflix no Hollywood’s Egyptian Theatre na noite de segunda-feira em Los Angeles deve ter parecido um deja vu para o elenco do filme, já que eles haviam comparecido à premiere de Sundance em Park City, Utah na noite anterior.

“Eu estou cansada para c-, quero morrer agora,” Disse Rene Russo a Variety.

Russo insistiu que não é uma “prima donna” mas voar com privacidade é muito agradável. “Eu disse – pera aí: Você quer me fazer ir a Sundance? E voltar para LA a que horas da manhã? É, vou precisar de um jatinho particular” diz ela “Nunca fiz isso na vida”.

Nesse thriller exagerado que será liberado em 1º de Fevereiro, Russo interpreta uma durona negociante de arte em L.A. e Jake Gyllenhaal é um crítico de arte arrogante que está comendo na palma de sua mão bem cuidada.

“Eu estou obviamente usando o Jake o tempo todo” diz.

Enquanto isso, Gyllenhaal – quando não está ocupado destruindo carreiras de novos artistas – tenta equilibrar seus relacionamentos amantes de ambos os sexos, fazendo sua primeira atuação de um personagem LGBTQ desde seu papel indicado ao Oscar em Brokeback Mountain. Mas este é consideravelmente mais assustador e destinado a ser muito mais controverso.

“Eu acho que é preciso ser muito cuidadoso com o fato disso ser uma sátira”, Gyllenhaal alerta sobre pensar que seu personagem pode ser uma representação positiva de um homem LGBTQ. “Para mim, foi interessante criar a ideia de um personagem gay que “vira hétero” para uma mulher e as razões para qual ele faz isso. O próprio personagem diz uma coisa muito específica ‘Nós temos uma relação de gosto’. É um relacionamento que não é exatamente baseado nas intimidades que costumamos esperar; é baseado no fato de que ambos gostam do mesmo segmento de trabalho. E tem uma certa insipidez dentro de cada personagem”. (Ele também comenta que finalmente entrou no Instagram, mais ou menos: “Estou confuso – e nem sei o porquê”, diz ele com um sorriso.)

Gyllenhaal não declamou seu status de sex-symbol para o papel. “O Jake é malhado. Ele é tipo o cara mais gostoso de Hollywood,” disse Zawe Ashton, que tem várias cenas de sexo acaloradas com ele. “O que você quer que eu diga? Foi um ótimo dia no trabalho.”

Ela pensa que o personagem de Gyllenhaal é uma representação positiva de bissexualidade? “Eu acho pois eu sinto que não é baseado em um problema. Pessoas de diversas sexualidades devem estar cansadas de verem suas sexualidades glorificadas em filmes,” ela disse a Variety. “Às vezes, alguém é apenas um amante específico e identifica crises e intrigas, e o desconhecido pode acontecer sem estes rótulos. Por isso eu acho que é ótimo que isso esteja no centro do filme pois muito disso é sobre identidade e ser artístico versus ser movido por dinheiro. Existem muitas dualidades ao longo do filme, então porque não ter um personagem com uma dualidade nas suas relações amorosas?”

O personagem de Gyllenhaal passa longe de ser heróico, mas o diretor e roteirista do filme, Dan Gilroy acredita que é uma representação positiva mesmo assim. “Eu espero” disse ele a Variety. “Vou te dizer de onde veio isso tudo: Escrevi este personagem pois eu acredito que sexualidade seja muito mais fluído do que a sociedade é. Quando estávamos começando a definir este personagem, Quincy Jones surgiu e deu uma entrevista sobre Marlon Brando tendo um romance com Richard Pryor. Obrigado Deus! Que imagem maravilhosa. Então começamos a brincar com a ideia deste arquétipo masculino, e começamos a definir [o personagem de Gyllenhaal] como alguém que está em contato com todos os seus sentidos. E olha, uma atração baseada em uma pessoa pode se sobrepor muito – você pode se atrair por pessoas independente de seus gêneros. Se pudermos superar a consolidação dos papéis de gênero – e abraçar a ideia de que todos temos a sexualidade fluida – é isso que estou tentando dizer com este personagem.”.


Fonte: Variety
Tradução & Adaptação: Equipe Jake Gyllenhaal Brasil

Após a estreia no Festival de Sundance no domingo, Velvet Buzzsaw teve sua premiere na noite desta segunda-feira, 28. Jake Gyllenhaal compareceu acompanhado do elenco e do diretor Dan Gilroy. Confira todas as fotos em nossa galeria:

‘Velvet Buzzsaw’ teve sua estreia no Festival de Sundance na noite de ontem, 27, em Park City, Utah. Jake Gyllenhaal acompanhado do diretor Dan Gilroy e do elenco do filme passaram o dia dando entrevistas, tirando fotos e mais. Confira tudo abaixo:

 

Sobre o personagem Mysterio: “É ótimo, ele é um ótimo personagem. É uma das coisas que as pessoas me perguntaram por muitos anos, tipo “Você faria um filme assim?” ou “Se te convidassem, você aceitaria?”. E minha resposta sempre foi, ainda mais aqui em Sundance, desde que eu venho aqui, as histórias têm sido escolhidas pelos personagens, e isso sempre foi um desejo meu, encontrar algo nesse espaço que combine minhas habilidades com aquilo que amo e com a minha honestidade. E isso tudo se junta nesse papel, fico feliz que as pessoas estão animadas com isso.”

Sobre Velvet Buzzsaw: “Eu acho que é uma parábola essencialmente, resumida em uma palavra, ganância. E também sobre a o que damos valor e porque damos valor, e se damos valor à nós mesmos no meio de um ambiente que damos valor à alguma coisa só porque nos dizem que é valioso, mas nós nem temos certeza se realmente é porque nem damos valor à nós mesmos. É um conto profético que meio que nos mostra nosso caminho, e eu me senti assim com “O Abutre” e muito vem à tona do que já está acontecendo.

Sim, o Lou comanda o estúdio e é dono das câmeras. É, eu acho que o ponto da questão, e eu disse isso quando eu falei sobre aquele filme (Nightcrawler) é que somos nós que alimentamos esse parasita, a gente alimenta esse mundo e essa pessoa que atinge o sucesso. E eu acho que é a mesma coisa aqui, a pergunta “o que é melhor que tal coisa?” “O que é mais expressivo?” “O que torna isso mais bonito que aquilo?”, acho que colocar valor na relatividade é insano. E eu acho que o filme é sobre isso, e é por isso que quando a gente leu o roteiro parecia insano, porque de alguma maneira é como se fosse um espelho olhando pra gente e o filme é sobre isso no final.”

Sobre a Netflix: “É interessante. Hollywood, pelo menos pela minha perspectiva… bem… é muito complicada. Eu já disse isso, a Netflix dá aos cineastas oportunidades incríveis, como no caso desse filme, Dan pode falar sobre isso mais especificamente.

Eu acho que um filme como esse, com essa temática, que é absurda e às vezes bárbara. E ter essa liberdade artística e essa liberdade financeira para fazer uma história assim, com um elenco desses, é difícil em qualquer outro lugar. É um momento diferente para os filmes, e [a Netflix] está apoiando totalmente, principalmente de forma financeira, esse tipo de visão.

Mas eu mesmo tempo eu diria que Hollywood é uma comunidade de verdade. Não apenas no sentido de estar junta, mas eu também… bom, eu francamente… comigo foi uma tremenda honra ser convidado pela academia e estar com esse grupo de pessoas que fizeram história como atores, com filmes, com cenografia e etc. De todos os departamentos. Então, penso que a coragem da Netflix é incrível, mas ainda tem uma comunidade de cineastas que precisam triunfar, e eles estão. Acho que essa é uma jornada interessante e é fascinante de ver, e vai ser fascinante também ver o resultado desses filmes. Essa é minha resposta.”

 

 

 

‘Velvet Buzzsaw’ estará disponível na Netflix no dia 1 de fevereiro.


Tradução & Adaptação: Equipe Jake Gyllenhaal Brasil

Jake Gyllenhaal compareceu na noite desta quinta-feira, 24, na noite de abertura da peça ‘True West’, protagonizada pelos atores Paul Dano e Ethan Hawke, em Nova Yok. Jake estava acompanhado do também ator Tom Sturridge e de sua irmã e atriz Maggie Gyllenhaal. Confira as fotos em nossa galeria:

De acordo com a Variety, Jake Gyllenhaal e Riva Marker produzirão pela Nine Stories, em conjunto com Anna McLeish e Sarah Shaw do Carver Films o filme de drama Relic. Anthony Russo, Joe Russo e Mike Larocca serão os produtores executivos, financiado pelo estúdio deles, AGBO, com Screen Australia e Film Victoria.

Natalie Erika James está fazendo sua estreia como diretora. Ela irá se guiar a partir de um roteiro que escreveu em parceria com Christian White sobre três gerações de mulheres — filha, mãe e avó — que são assombradas pela manifestação de demência senil que percorre pela família. “Relic foi inspirado na experiência da minha própria família com a doença de Alzheimer e a mudança na dinâmica familiar quando temos que lentamente começar a cuidar de nossos pais,” disse James. “Na essência, o filme explora o medo e o desespero causados pela demência e pelo envelhecimento através de uma lente de terror.”

Gyllenhaal e Marker elogiaram o curta Creswick de James por capturar suspense e terror. Eles adicionaram “Estamos entusiasmados por ela ter um espaço maior em “Relic” para trabalhar com esse grupo estelar de atores.”

Emily Mortimer, Robyn Nevin e Bella Heathcote estrelarão o drama que começará a produção na semana que vem em Victoria, Austrália.


Fonte: Variety
Tradução & Adaptação: Equipe Jake Gyllenhaal Brasil

Na manhã desta terça-feira, 15, foi divulgado – finalmente – o teaser trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa e podemos ver pela primeira vez Jake Gyllenhaal caracterizado e em ação como Mysterio. Confira:

Homem-Aranha: Longe de Casa chega aos cinemas brasileiros em 4 de Julho.