você está na página:

Jacob Benjamin Gyllenhaal (Los Angeles,19 de dezembro de 1980) é um ator americano, filho do diretor e poeta Stephen Gyllenhaal e da roteirista Naomi Foner e irmão da também atriz, Maggie Gyllenhaal.

O pai de Gyllenhaal foi criado com religião swedenborgianista e é descendente da família de nobres sueca Gyllenhaal. Sua mãe, Naomi, provém de uma família judia da cidade de Nova York, e Gyllenhaal disse que se considera “mais judeu do que qualquer outra coisa.” Seu Bar Mizvá ocorreu em um refúgio para pessoas sem casa pois seus pais quiseram instilar um sentimento de gratidão por seu estilo de vida privilegiado.

Os pais de Gyllenhaal insistiram para que ele trabalhasse no verão para que mantivesse a si mesmo. Durante esse tempo trabalhou como salva-vidas e ajudante de camareiro em um restaurante dirigido por um amigo de sua família.

Jake se graduou na Harvard-Westlake School em Los Angeles, em 1998, e depois frequentou a Universidade Columbia, onde sua irmã cursava o nível superior e da qual sua mãe havia se graduado, para estudar religiões orientais e filosofia. Abandonou a universidade dois anos depois para poder se concentrar na atuação.

Durante sua infância, Gyllenhaal teve uma exposição regular ao cinema, já que sua família era muito vinculada a indústria. Aos onze anos de idade, fez sua estreia como ator interpretando o filho de Billy Crystal no filme de comédia de 1991, City Slickers. Seus pais não lhe permitiram aparecer no filme de 1992, The Mighty Ducks, porque a produção queria que Jake deixasse sua casa por dois meses.

Nos anos seguintes, seus pais lhe permitiram participar em provas de casting para papéis diferentes, mas recusavam regularmente que seu filho aceitasse o papel em caso de ser eleito. Contrariamente, teve a oportunidade de aparecer em várias ocasiões em alguns dos filmes de seu pai. Apareceu no filme de 1993, A Dangerous Woman (junto de sua irmã Maggie); em Bop Gun, um episódio da série Homicide: Life on the Street, em 1994, e na comédia de 1998, Homegrown. Junto de Maggie Gyllenhaall e sua mãe, apareceu em dois episódios de Molto Mario, um programa de cozinha italiana do Food Network. Antes de seu último ano no colégio, o único filme não dirigido pelo seu pai em que Gyllenhaal foi permitido atuar foi o filme de 1993, Josh and S.A.M., uma aventura infantil pouco conhecida.

Jake é politicamente ativo. Ele gravou um comercial para o Rock the Vote, e ao lado de sua irmã, visitou a Universidade do Sul da Califórnia para encorajar estudantes a votar durante a eleição estadunidense de 2004. Ele também fez campanha para o candidato presidencial democrata John Kerry.

Criado em uma família preocupada com questões sociais, Gyllenhaal fez campanha em nome da União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), uma organização que toda a sua família apoia. Ambientalista consciente, ele recicla regularmente, e disse em uma entrevista que gasta $400 para ter árvores plantadas em uma floresta de Moçambique, parcialmente para promover o programa Futuro das Florestas. Após filmar The Day After Tomorrow, ele voou ao Ártico para promover a consciência das mudanças climáticas.